Locação de carros para viagem corporativa: quem é responsável pelo veículo?

aluguel de carros, locação de carros em viagens corporativas

As viagens corporativas costumam ser bem frequentes em rotinas de várias  empresas, mas nem sempre elas são feitas de avião. Sendo assim, a locação de veículos é uma solução muito utilizada para se deslocar a trabalho em ocasiões de curta distância.

Mesmo sendo um tema relevante, curiosamente este assunto não é muito discutido nas empresas e nem esclarecido para os profissionais que costumam fazer viagens de negócios

Por isso, diversas dúvidas acabam sendo bem frequentes no meio empresarial, como por exemplo: quem é o responsável pela locação do veículo, a companhia ou o colaborador em viagem?

A resposta para essa pergunta depende das etapas do processo. A responsabilidade do ato de reservar o carro e pagar pelo aluguel é da empresa, enquanto o condutor do veículo (que é o funcionário da organização) fica encarregado de pegar as chaves e cuidar do veículo até que seja devolvido.

No ato da retirada do carro alugado, é comum que a pessoa incumbida de conduzir o veículo apresente sua CNH, o código da reserva e um cartão de crédito em seu nome como garantia para poder receber as chaves do automóvel. 

O valor de limite exigido para servir de garantia pode variar de locadora para locadora e, também, do modelo do veículo – afinal, veículos com maior valor vão exigir, normalmente, uma garantia maior.

Quer entender melhor este assunto? Continue acompanhando!

Como funciona o aluguel de veículos para viagens corporativas?

Agora que você já sabe que o condutor do veículo deve resolver a questão do caução na locadora e assumir toda a responsabilidade de manter o carro em segurança durante a viagem, chegou a hora de destrinchar esse processo. 

Na verdade, podemos dizer que alugar carros para viagens de trabalho é algo bem simples. 

Primeiro a pessoa encarregada de planejar a viagem vai fazer reservas para hospedagem e para o aluguel do veículo que será utilizado. Além disso, também é importante fazer um roteiro conciliando todos os compromissos com as necessidades básicas de quem está viajando.

Quando tudo estiver resolvido, o futuro viajante irá receber todas as informações desta viagem, inclusive o código de reserva para conseguir retirar o carro em sua locadora.

Chegando lá, o funcionário também vai precisar ter cartão de crédito com limite exigido pela locadora disponível – o qual será bloqueado temporariamente como  uma garantia de que o carro será devolvido.

Uma dúvida comum é se esse valor vai aparecer na fatura do cartão. A resposta é não. Trata-se apenas uma pré-autorização e, por isso, ela não vai aparecer na fatura.

Depois que o carro for entregue, este valor retido é estornado no cartão. Porém, o processo de estornar um valor na adquirência pode demorar até 60 dias para ser devolvido.

Vale lembrar que isso não é conduzido pelas locadoras. São as operadoras dos  cartões que estornam o valor e esse processo depende da data de vencimento da fatura.

Mas e quando o funcionário não tem um cartão de crédito com limite para usar na locadora?

Nos casos em que o colaborador não tem limite ou cartão de crédito para retirar veículos alugados pela empresa, é possível que a empresa busque ter algum tipo de contrato de parceria com a locadora. Assim fica mais fácil de administrar a  retirada do veículo por funcionários sem constrangimentos ou nervosismo no processo. 

Nessas parcerias é possível estabelecer algumas regras! Por exemplo, tendo alguma parceria, a empresa pode solicitar contratos que dispensam a necessidade do funcionário utilizar o próprio cartão de crédito para uma “demanda” da empresa. Nesse caso, a empresa assume os riscos do aluguel do veículo.

Esses e outros detalhes devem estar entre as regras estipuladas para a política de viagens corporativas da empresa, já que esse documento vai reunir e servir como registro de todas as normas que direcionam os funcionários no que pode ou não pode ser feito em quesitos das viagens (como o próprio) aluguel de veículos.

Isso é importante porque os funcionários não têm precisariam ter nenhuma obrigação de ter cartões de crédito e muito menos ter limite suficiente para evitar o bloqueio de uma locadora quando forem alugar carros para viajar pela empresa.

Também é possível evitar situações de extremo constrangimento se for feito um  contrato acordando os interesses da empresa, da locadora de veículos e de uma agência responsável pela gestão de viagens corporativas da companhia. 

Essa solução pode ter os seguintes desfechos:

  • Em casos de danos, apropriação indevida, infrações de trânsito ou outros sinistros, a empresa que precisa da viagem assume esses débitos;
  • Mediante contratos prévios, a sua empresa pode negociar tarifas e diminuir os custos do aluguel de veículos – o que vai depender do nível de demanda da companhia por este tipo de serviço.

Como a Portão 3 pode te ajudar?

Nós, da Portão 3, temos tudo que você precisa para fazer viagens de trabalho ou até mesmo planejar viagens para outros funcionários que representam a empresa que você presta serviços.

Como especialistas, podemos te ajudar a encontrar não só a melhor locadora de veículos automotivos para viajar a negócios, mas também conseguimos encontrar as melhores soluções para todas as partes envolvidas – de forma que ninguém fique constrangido ou saia prejudicado. 

É comum que muitas empresas tenham problemas com locação de veículos por inexperiência nessa tarefa, por isso, é interessante contar com especialistas que saibam o que fazer em cada etapa de uma viagem de negócios.

Acesse nosso site e conheça melhor nossos serviços!

Esperamos ter ajudado.

Leave a Reply

Your email address will not be published.