Saiba como controlar gastos e manter as contas da empresa em dia

gastos e contas de empresas

Para manter o controle de todas as contas é preciso monitorar e acompanhar as operações financeiras, considerando tanto as informações que se referem ao volume de contas a pagar quanto o de contas a receber da empresa. 

Essas ações são essenciais para garantir que a gestão financeira empresarial seja eficiente e equilibrada. 

Ainda que isso pareça complicado, estamos aqui para ajudar todos que precisam entender melhor como funciona o controle de contas e como pode alavancar propulsorriamente o empreendimento, fazendo com que o negócio tenha mais autoridade e seja fortalecido no mercado de maneira mais competitiva.

Nosso intuito é mostrar que toda empresa pode crescer de forma organizada e concreta, basta garantir que o gerenciamento de estoque, de investimentos e a distribuição de dividendos estejam sempre de acordo com as condições financeiras

Se ainda parece complexo, continue acompanhando este conteúdo e confira 5 dicas que listamos para você!

Mas o que é gestão financeira? Qual é a importância dessa gestão para uma empresa?

Todas as ações de uma empresa estão relacionadas com o planejamento, com a análise e com o controle de atividades financeiras

As contas a pagar e a receber têm extrema importância nos parâmetros de informações utilizadas para a gestão do empreendimento e de decisões importantes.

Para que uma empresa consiga ter uma gestão financeira boa e eficiente, é importante controlar as operações (o que exige emitir relatórios de fluxo de caixa que apresentem informações das operações realizadas em determinado período). 

Assim, tendo uma boa gestão financeira, os resultados positivos serão bem expressivos – como, por exemplo:

  • Controle financeiro;
  • Cumprimento dos prazos;
  • Engajamento;
  • Menor índice de prejuízos ao pagar multas e juros;
  • Motivação da equipe;
  • Processos otimizados;
  • Programação das ações financeiras;
  • Produtividade;
  • Previsão de despesas e receitas;
  • Redução dos riscos, falhas manuais e erros.

E qual a melhor forma de controlar as contas de uma empresa?

Se quiser controlar gastos, você deve ter em mente uma lógica: quanto mais produtos ou serviços forem vendidos, melhor será a saúde financeira e o lucro correspondente à empresa.

Para ter maior controle efetivo das contas de um negócio, é importante visar o aumento dos resultados. Para prosperar, a empresa vai precisar do esforço e dedicação da equipe, além de controles rigorosos para garantir uma saúde financeira equilibrada. 

Veja abaixo como isso é possível!

1. Comece por um planejamento financeiro

Adotando a prática de fazer planejamentos financeiros na sua empresa, terá mais chances de ter sucesso. Dessa forma, faça planilhas que mostram as despesas fixas da empresa, de forma que para que o gestor de contas a pagar possa programar todos os gastos de um determinado período e registre as entradas de capital.

Ou seja, seu controle interno vai ditar as regras e não o mercado que necessariamente vai apontar o rumo a seguir. 

Faça uma lista de tudo que sua empresa é capaz de oferecer e identifique o que é preciso para alcançar objetivos e trabalhar sobre tais perspectivas — seja mão de obra, estratégias, recursos técnicos etc.

2. Mantenha o controle dos gastos

Para ter êxito com o planejamento, o ideal é fazer com que o controle financeiro de gastos assegure os bons resultados – o que será alcançado apenas quando seu negócio conseguir vender e, consequentemente, receber mais do que está gastando.

Portanto, é indispensável manter o controle dos gastos fixos e também dos gastos variáveis, além de fazer uma análise diária de contas e lançamentos financeiros.

É preciso providenciar os recursos necessários para honrar todos os seus compromissos.

3. Não deixe nenhuma conta vencer

Para evitar gastos sem necessidade (como os juros e multas altas), é preciso quitar as despesas.

Se quiser manter o fluxo de caixa sempre atualizado, busque garantir que o pagamento das contas seja feito sem atrasos.

Quando o seu negócio não está em boas condições financeiras, tendo que lidar, por exemplo, com despesas em aberto, veja quais valores podem ser negociados para conseguir diminuir o valor de juros e multas a ser pago.

Obviamente, ter dívidas não será nada muito positivo para um negócio – muito pelo contrário, vai até criar uma imagem negativa de empresa (que pode ser associada com comportamento inadequado de finanças). 

Se mesmo assim você perceber que está entrando em um ciclo de inadimplência incontrolável, será necessário retroceder um pouco mais nas ações em busca de atuar com ações minimamente possíveis — sem grandes investimentos —, até que as contas voltem a ficar em dia novamente.

4. Quando for possível ter descontos, faça pagamentos adiantados

Existem fornecedores e outras empresas parceiras que oferecem descontos para os clientes que fazem pagamentos antes da data de vencimento. Sabendo disso, é bastante inteligente verificar se a quitação antecipada é um diferencial das instituições ou pessoas que a empresa deve pagar.

Essa é uma forma de gerar economia de recursos, de modo que a empresa possa conquistar crédito e construir uma boa imagem diante de seus fornecedores.

Assim como a sua empresa, seus fornecedores também estão em busca de uma gestão financeira mais equilibrada.

Também existe a possibilidade de negociar a antecipação de débitos para pagamentos à vista, o que também é uma boa vantagem para qualquer caixa.

5. Cuidado! Não entre em dívidas

Pode parecer bem óbvio, mas é importante ter o máximo de cuidado quando existe a possibilidade de endividar seu negócio. Pensando na saúde financeira, a regra é básica: gastar menos do que se ganha.

Portanto, gerenciar as informações relacionadas às contas a pagar deve ser uma tarefa feita de forma sistemática. 

As dívidas da empresa precisam ser controladas, de forma que as contas não se tornem impagáveis, especialmente se for por motivos de falta de geração de recursos.

Basicamente, faça o que estiver ao seu alcance para não contrair vários empréstimos ou financiamentos sem ter garantia de entrada dos recursos para quitação — procure capitalizar e fazer render esses recursos de outra forma.

Contudo, se mesmo assim, o endividamento for muito alto e ainda exigir grande volume de vendas para a quitação, faça o planejamento de uma gestão financeira para liquidação o quanto antes. Jamais corra o risco de entrar em uma “bola de neve”.

Como a Portão 3 pode ajudar?

A Portão 3 é a melhor solução para Contas a Pagar de médias e grandes empresas. Converse agora mesmo com um dos nossos especialistas para você saber mais sobre os melhores produtos para uma experiência de gestão financeira mais prática, completa e flexível!

Leave a Reply

Your email address will not be published.