#ManualdoViajante: e se minha bagagem estragar?

E se sua bagagem estragar? Hoje no Manual do Viajante, nós viemos te contar o que fazer!

Primeiramente, se você acredita que corre o risco de passar por isso, tire fotos de cada detalhe da sua mala, desde a parte externa até seu conteúdo, para que assim você tenha provas caso algo aconteça.

Percebi que ela estava danificada, e agora?

Se você, após pegar sua bagagem, perceber que ela está danificada, não vá embora do aeroporto. Vá até o guichê da sua companhia e avise o que aconteceu e registre a sua reclamação. 

Esse registro é uma espécie de petição para registrar os danos das bagagens. O formulário é fornecido pelas empresas e é denominado de Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB). Nele constam as informações sobre o que foi danificado para que a empresa aérea possa averiguar se é melhor consertar ou fornecer uma nova bagagem. 

A partir do momento que você preencher essa petição, a empresa tem o prazo de 7 dias para resolver o problema. Caso isso não aconteça, você tem que abrir uma solicitação direto na ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para que resolvam a situação. Nesse caso você precisará do número do voo, localizador e informações pessoais.

Mas se você só ver quando chegar no hotel, você ainda tem 7 dias para formalizar a reclamação junto à companhia aérea. Lembre-se que quanto antes você formalizar a reclamação, mais rápido será resolvido, então não demore!

E o que eles vão fazer para recompensar?

Isso vai depender da situação e da companhia aérea. Existem diferentes tratativas: pode ser um bônus de crédito para utilizar em uma próxima passagem, pode ser um reembolso com o valor correspondente ou até mesmo uma reparação com uma nova bagagem.

 

 

Deixe um comentário

Voltar para o topo