Veja o que o CEO do Hilton Worldwide tem a dizer sobre a volta das viagens corporativas

Veja o que o CEO do Hilton Worldwide tem a dizer sobre a volta das viagens corporativas

O CEO do Hilton Worldwide, Christopher Nassetta, disse ao canal de negócios americano CNBC, que há razões para estar otimista sobre a recuperação das viagens corporativas após uma prolongada espera devida ao coronavírus.

As viagens de lazer têm impulsionado a recuperação do setor corporativo, e Nassetta disse que espera ver números recordes nessa categoria neste verão. No entanto, o retorno dos viajantes de negócios é crucial para uma recuperação completa no setor de hotéis.

“As viagens de negócios estão voltando. É provavelmente cerca de metade dos níveis que vimos no pico anterior”, disse Nassetta. “O grupo e os eventos estão atrasados, mas estão voltando.”

Um motivo particular para ter esperança, afirma Nassetta, é que a operadora do hotel está tendo reservas corporativas mais fortes em mercados onde a situação de pandemia melhorou.

“Como as empresas estão começando a reabrir escritórios, as pessoas voltam a viajar a negócios e começam a ir em reuniões”, disse ele. “Na verdade, se você olhar para os mercados até mesmo nos EUA e certamente na China, onde eles estão mais adiantados, já vemos viagens de negócios de volta a efetivamente 75% dos níveis de volume que vimos em [2019].”

Muitas empresas planejam adotar esquemas de trabalho mais flexíveis após a pandemia. Dada essa mudança, tem havido dúvidas sobre como viajar para reuniões e conferências se encaixa nessa equação de trabalho híbrido.

As empresas que sofreram financeiramente durante a pandemia terão de aumentar seus orçamentos de viagens ao longo do tempo, disse Nassetta. Mas, em geral, ele sente que há um desejo amplo de reduzir as reuniões e conferências virtuais.

“A evidência anedótica, enquanto converso com nossos grandes clientes e converso com amigos que administram empresas e similares, é que há uma enorme demanda reprimida para sair e viajar a negócios e para reuniões de grupo e eventos, só porque já faz muito tempo que não o fazem”, disse ele.

Leave a Reply

Your email address will not be published.